O corredor parecia interminável. O tom azul claro dominava o ambiente já carregado de angústia no ar. Manhã de um dia de feira na Emergência de um hospital público do Rio. Saga de pai e mãe comum a uma parcela da sociedade que paga a conta pelo próprio desconhecimento ou descaso alheio. É dengue, diz o doutor. Meu Deus! Tem certeza? Será que não é uma daquelas viroses da estação? Não há dúvida. Ele terá que permanecer em observação no tratamento intensivo. Vamos aguardar.

O diálogo fictício para muitos leitores bem que poderia ser realidade de outros tantos vizinhos a esta cena ridícula pela qual passo com meu cachorro todos os dias ao amanhecer. A obra ficou pronta e os irresponsáveis – ou até ignorantes – largaram o chafariz assim: desativado, mas com um filete d’ água capaz de servir de hotel para o acasalamento e proliferação do tal do mosquito. Pior, peões e chefes de obra nada tem a dizer quando questionados sobre as possíveis causas de internação de mais um visitante dos corredores azuis. Inacreditável!

O empreendimento fica na Barra da Tijuca, nos fundos da concessionária Fiat EuroBarra.

Esta e outras fotos seguiram para a coluna de Alcelmo Góis. Vamos aguardar.

 

Anúncios