Quantas vezes já vimos um carro abandonado por aí? Nas grandes cidades a cena é comum, basta procurar um pouquinho que, cedo ou tarde, ele aparece no centro, na periferia ou em alguma curva maliciosa pela qual resolvemos passar tarde da noite. Da mesma maneira, não é estranho ele permanecer ali, perdendo, segundo a segundo, seus acessórios levados cuidadosamente por gatunos de plantão – interessados em tudo quanto é tipo de sucata automobilística. Não demora muito e o que antes era um veículo se transforma em ferro velho entregue às traças.

Como falei, cena comum nas grandes cidades. No interior a coisa é diferente. Não tem essa de carro abandonado, não. Se é pra abandonar o navio, abandona-se logo a canoa, que é mais barata. Na dúvida, deixa-se a pobre coitada amarrada no cais pra ver se o cabra é macho mesmo e tenta levar com água e tudo.  Medida preventiva testada e comprovada. Passei alguns minutos ali e ninguém se aventurou.

Essa eu vi na Orla Bardot, em Búzios-RJ.