Trecho da edição da quinta-feira passada do Jornal Futura.

O título acima foi concebido pelo jornalista pernambucano Marcílio Brandão durante uma conversa nos bastidores da edição do jornal de hoje. Tomei a liberdade de usá-lo como exemplo para a reflexão a seguir.

É comum ao trabalho de um jornalista evitar o envolvimento direto com determinados temas. O terreno é delicado e, diariamente, a todo segundo, por mais que o profissional procure se manter afastado da emoção em detrimento da razão, depara-se com o improvável. Algo que surge no canto do rosto ao ouvir relatos que penetram lentamente em nosso imaginário. Lágrimas correm sem parar. Aconteceu comigo tarde destas ao ver e rever uma reportagem sobre os desafios do transporte rural no Brasil. País continental que vem a duras penas trilhando o caminho rumo a erradicação da pobreza. Miserável mesmo é o dia. Dia que parece não terminar e que a cada instante revela que “a peleja é longa e que no final é só você contra você mesmo”.